Maçonaria: Uma luz na escuridão

Início/Notícias/Maçonaria: Uma luz na escuridão

Maçonaria: Uma luz na escuridão

Lembro-me de que, há muitos anos, apanhar um voo nocturno de Los Angeles para Atlanta – era um voo de seis ou sete horas no meio da noite. Foi a primeira vez que voei à noite e dormi a maior parte do voo. De vez em quando, acordava e olhava pela janela. Eu pensei que era estranho que toda vez que eu acordava e olhava pela janela, nós estivéssemos a voar sobre uma cidade grande. As luzes da cidade eram lindas na paisagem abaixo. A última vez que acordei, olhei pela janela e vi que mais uma vez estávamos a sobrevoar uma grande cidade. De repente, percebi que não era uma cidade abaixo de mim! Estávamos a voar por vastas áreas rurais, e aquelas luzes abaixo eram luzes dos celeiros de todas as pequenas fazendas espaçadas ao longo das milhas abaixo. Nós estávamos voando tão alto que aquelas pequenas luzes pareciam muito próximas, mas na realidade poderiam estar um quilómetro ou mais separadas umas das outras.

Eu estava a pensar sobre isto novamente em Novembro, quando o presidente George H. W. Bush faleceu. Ele fez uma observação no seu discurso de nomeação em 1988 sobre milhares de pontos de luz que confundiam muitas pessoas. Ninguém parecia realmente entender de que é que ele estava a falar. Ele repetiu esse conceito de mil pontos de luz no seu discurso de posse em 1989. O que tem sido esquecido é que ele estava a falar de organizações comunitárias como a nossa. Pequenos pontos de luz num mar de trevas fazendo boas obras – construindo homens, construindo comunidades mais fortes, servindo como pilares da comunidade, ajudando aqueles que são menos afortunados. Eu sabia do que o presidente estava falando, porque me lembrei daquele voo e de como todas aquelas pequenas luzes abaixo pareciam, vistas de muito acima.

É muito fácil sentirmo-nos por vezes desencorajados, como Maçons. Nós aspiramos a viver de acordo com um conjunto de regras muito diferente do que os outros homens, e isso pode fazer-nos sentir muito sozinhos às vezes. Podemos sentir-nos como se estivéssemos vivendo a nossa vida por padrões que parecem ultrapassados para muitas pessoas na nossa sociedade moderna. Nós olhamos para os problemas do mundo moderno, e perguntamo-nos se todos os nossos esforços para nos melhorar a nós mesmos e para tornar este mundo um lugar melhor não serão uma gigantesca perda de tempo.

Eu sinto-me assim de vez em quando, e quando eu começo a pensar assim, eu apenas olho para o mapa. Eu tenho um mapa na minha parede de casa, da Eastern Masonic Area of Illinois. Eu tenho todas as cem Lojas naquela área marcadas no meu mapa com um alfinete – de cima, o meu mapa parece-se muito com aquela vista da janela do avião há tantos anos – que o mapa é coberto por alfinetes. E se eu fosse marcar as casas de todos os maçons que pertenciam a todas aquelas lojas? Adicione todas as igrejas, templos e sinagogas e as casas de todos os seus membros. Adicione o Odd Fellows Lodges e seus membros. O Lions Club. Rotary Club. American Legion. Boy and Girl Scouts. E há muitos mais grupos e indivíduos entre nós, não há? Porquê sentir-se desanimado? Creio que se marcássemos todos aqueles grupos e indivíduos no nosso mapa, não seríamos capazes de ver todos os pinos!

Nós não estamos sozinhos neste esforço de tornar o mundo um lugar melhor – cada um de nós carrega uma luz e, como maçons, as nossas Lojas nos ajudam a focar essa luz. Estamos espalhados por todo o estado de Illinois, pelo país e pelo mundo. Mas dificilmente estamos sozinhos nesse esforço. Milhões de pessoas estão connosco e temos uma tremenda vantagem como luzes no mundo – até mesmo uma luz muito pequena na escuridão pode ser vista por muitos e muitos quilómetros.

O Presidente George H. W. Bush fez outro comentário no seu discurso inaugural de 1989 que, na minha opinião, se aplica aos maçons em particular. Ele disse:

As velhas ideias são novas de novo, porque elas não são velhas… são intemporais.

Uma versão deste artigo foi originalmente escrita e publicada no Valley Echos Newsletter,  do Scottish Rite Valley of Danville (IL)

Todd E. Creason

Tradução de António Jorge

 

Fonte: freemason.pt

By | 2019-09-02T13:30:21+00:00 setembro 5th, 2019|Notícias|Comentários desativados em Maçonaria: Uma luz na escuridão